URUGUAIANA JN PREVISÃO
Onda de Calor

Calor exige cuidados especiais com animais

Veterinária alerta para os perigos que as altas temperaturas podem trazer e indica maneiras corretas de aliviar o calor dos pets.

Michelle Khouri
Foto: Michelle Khouri/JC

O verão 2022 trouxe temperaturas bastante elevadas até mesmo para esta época do ano devido à estiagem e baixa umidade do ar. Tudo isso forma um combo de riscos para os pets. Uruguaiana tem registrado temperaturas na casa dos 40ºC e muitas vezes a umidade atinge níveis desérticos. Por isso são mais comuns quadros de desidratação, queimaduras solares, machucados nas patas e choque térmico.

Como os animais não apresentam glândulas sudoríparas para liberar o calor, eles precisam de alternativas para diminuir a temperatura corporal. Os cães, por exemplo, transpiram através das patas e da língua, por isso ficam com a boca aberta e aumentam a frequência respiratória para intensificar a troca. Já os gatos transpiram através das almofadinhas localizadas nas patas e se lambem para realizar a troca de calor.

De acordo com a veterinária Luciana Lustosa, é importante prover água à vontade para o animal, assim como um espaço ventilado com sombra para que ele se abrigue do calor. Para animais mais peludos, uma alternativa são os tapetes gelados. Apesar de serem relativamente novos no mercado, os colchonetes de nylon, recheados com espuma e gel não tóxico, prometem refrescar os animais. O gel interno é ativado com o peso e a pressão do animal e aliviam a temperatura entre 6ºC e 10°C em relação à registrada no ambiente.

A veterinária alerta que muitos donos molham seus cães com água, o que é um ponto positivo, porém é importante se atentar com a temperatura da água para que não haja choque térmico. É importante que a água esteja fresca, nunca gelada, e as principais regiões para serem molhadas são a virilha e as patas. Para aliviar o calor dos gatos, que geralmente não gostam muito de água, o dono pode umedecer um pano e passar no corpo do felino.

Para a protetora de animais da Cãopanha, Sheila Oliveira, uma forma de auxiliar os cães de rua seria colocar uma tigela de água na frente de casa, lembrando de trocar a água diariamente para evitar mosquitos e manter a água fresca. "Se cada morador fizer isso, ameniza o calor dos animais", explica.

O idealizador do projeto de resgate de animais Lar dos Animais, Gustavo Perini, afirma que é preciso evitar passeios nos horários de maior incidência solar, pois podem causar graves lesões nas patas dos bichos. Ele completa que é importante nunca deixar animais fechados em carros e outros locais sem ventilação.


Sobre nós:

Credibilidade na informação regional e a força de um dos precursores da informação em Uruguaiana. Você também está convidado para fazer parte dessa história.

Telefone: (55) 3402-2782
Endereço: R. Duque de Caxias, 2247 - Centro, Uruguaiana - RS, 97500-181