URUGUAIANA JN PREVISÃO
em outubro

Intenção de Consumo das Famílias volta a registrar aumento no RS

A intenção de consumo das famílias, assim como em outras variáveis, tem previsão de consumo mais rápida que na crise de 2015/16.

A Intenção de Consumo das Famílias gaúchas (ICF-RS) apresentação de nova expansão, conforme dados divulgados pela Fecomércio-RS nesta terça-feira, 26/10. Em outubro, todos os indicadores surdos em relação a outubro do ano passado, ainda que todos ainda permaneçam abaixo do patamar pré-pandemia. Na margem (comparação com o mês imediatamente anterior), apenas dois indicadores queda: renda atual (-0,9%) e acesso a crédito (-1,0%). Atualmente o ICF registra 78,0 pontos, valor 29,8% mais alto que o registrado em outubro de 2020 e 3,0% superior ao registrado em setembro passado.

Analisando o comportamento dos subindicadores, Momento para Duráveis ??(62,1 pontos), Perspectivas de Consumo (62,4 pontos) e Perspectivas Profissionais (69,6 pontos) são os que se estão em patamares mais deprimidos, e também os que em nível mais distantes do patamar pré-pandemia. Segundo o presidente da Fecomércio-RS, Luiz Carlos Bohn, o comportamento desses três indicadores pode estar ligado à forte incerteza que ainda permeia a conjuntura econômica. "Mesmo num cenário que a pandemia está dando sinais de estar sob controle, ainda há outros elementos que estão limitando uma retomada mais potente", afirmou.

Por outro lado, ainda que indicadores de Renda Atual (95,0 pontos) e Acesso a Crédito (94,6 pontos) sejam os mais próximos ao nível que mostram uma condição de neutralidade, os mesmos têm apresentado quedas nos dois últimos meses. "Isso pode estar refletindo dois aspectos conjunturais: a corrente, acelerada por reajustes de energia elétrica e empréstimos recentemente, e o aumento dos juros que encarece o crédito", explicou Bohn. Por outro lado, ainda que em patamar bastante abaixo do período pré-pandemia, o nível de consumo atual (72,1 pontos) segue crescendo, provavelmente estimulado pelo processo de reabertura da economia que propicia o acesso a serviços, muito limitado desde março de 2020.

"Temos visto que a intenção de consumo das famílias está passando por um processo de recuperação mais intenso do que na crise de 2015 e 2016, o que é muito bom. A expansão da vacinação tem contribuído para a retomada, que só não é maior em virtude de outros entraves, como a aceleração da divulgação e aumento dos juros ", comentou o presidente.

Sobre nós:

Credibilidade na informação regional e a força de um dos precursores da informação em Uruguaiana. Você também está convidado para fazer parte dessa história.

Telefone: (55) 3402-2782
Endereço: R. Duque de Caxias, 2247 - Centro, Uruguaiana - RS, 97500-181