URUGUAIANA JN PREVISÃO
cavalo Crioulo

Uruguai classifica sete conjuntos para a final do Freio de Ouro

Foto: Divulgação

A força uruguaia apresentou seus novos candidatos ao título máximo da raça Crioula no final da manhã de domingo, 18/7. Depois de quatro dias de provas, que iniciaram no dia 15 (quinta-feira), a Classificatória ao Freio de Ouro promovida pela Sociedad de Criadores de Caballos Criollos del Uruguay definiu mais sete conjuntos (quatro fêmeas e três machos) com vaga garantida na decisão de 2021, realizada no Brasil. A etapa, pelo segundo ano consecutivo, foi realizada na cidade de Salto.

Destaque entre as Fêmeas, Irmazita Cala Bassa também se sobressaiu ao sustentar a liderança do início ao fim, já que marcou presença na primeira colocação desde a etapa morfológica. Além disso, a égua propriedade de Nicolas O'Brien Fernandez alcançou a maior nota de toda a semifinal: 20,319, com a montaria do ginete Juan Pablo Gonzalez. Irmazita é sangue de Quebracho da Boa Vista na mãe Diestra Cala Bassa.

Na outra categoria, a dos Machos, houve alternância de posições no decorrer da classificatória, mas quem acabou ficando no topo do pódio foi Indio Varigui Del Chamame, com 19,282 de média final. O cavalo, que carrega a genética de Índio do Boeiro e Luna Llena del Chamamé, foi conduzido em pista pelo próprio expositor (e ginete), Juan Jose Castrillon. Ocorrendo sem público e cumprindo os protocolos necessários no enfrentamento à Covid-19, a Classificatória ao Freio de Ouro do Uruguai teve a participação de 26 animais, sendo 18 fêmeas e oito machos. O trio de jurados foi composto por Felipe Malfatto, Rouget Gigena Wrege e Sebastian Nieves.

No ano passado os uruguaios marcaram presença expressiva na disputa e nos pódios do Freio de Ouro, destacando animais trazidos por expositores do país vizinho, como Colibri Matrero (Ouro nos Machos), Jaguel Nueve Lunas (Bronze nas Fêmeas) e Poral Calandria (Alpaca nas Fêmeas). Fruto do crescimento constante do país na profissionalização e evolução da prova. Isso, inclusive, também foi notado na semifinal de 2021. "Se vê um entusiasmo e um avanço espetacular na qualidade dos ginetes aqui no Uruguai. Muito lindo o trabalho que a Associação está fazendo de formar gente e continuar programando provas para que eles tenham êxito e vão adiante. Se viram animais bons, competitivos e com qualidade tanto morfológica quanto funcional", declarou o jurado brasileiro, Rouger Gigena Wrege, à transmissão ao vivo promovida pela Associação do Uruguai.

Confira o resultado

Fêmeas

1º lugar

Irmazita Cala Bassa

Expositor: Nicolas O´Brien Fernandez

Ginete: Juan Pablo Gonzalez

Média: 20,319

2º lugar

Ballenera Justicia

Expositor: Guillermo Lussich E Hijos

Ginete: Nicolás Buysan

Média: 19,471

3º lugar

Poral Santa Rita

Expositor: Jose Maria Campiotti

Ginete: Juan Pablo Gonzalez

Média: 18,967

4º lugar

Poral Cueca

Expositor: Jose Maria Campiotti

Ginete: Diego Francois

Média: 18,892

Machos

1º Lugar

Indio Varigui Del Chamame

Expositor: Juan Jose Castrillon

Ginete: Juan Castrillon

Média: 19,282

2º Lugar

La Concepcion Estilhaço

Expositor Francisco Lenguas

Ginete: Juan Pablo Gonzalez

Média: 19,055

3º Lugar

Ibirapita Del Chafalote

Expositor: Carpenter Hnos

Ginete: Marcos Pardie

Média: 18,318

4º Lugar (Não Classificado)

Las Cañas Mitai

Expositor: Mauro Villamor

Ginete: Mauro Villamor

Média: 17,830.


Sobre nós:

Credibilidade na informação regional e a força de um dos precursores da informação em Uruguaiana. Você também está convidado para fazer parte dessa história.

Telefone: (55) 3402-2782
Endereço: R. Duque de Caxias, 2247 - Centro, Uruguaiana - RS, 97500-181