URUGUAIANA JN PREVISÃO
Internacional

Conheça os adversários do Inter na Libertadores 2021

Bicampeão da Libertadores, dono de 64 vitórias conquistadas ao longo de 13 participações no torneio, o Clube do Povo conheceu, na tarde da última sexta-feira, 9/4), o caminho que precisará percorrer na edição de 2021 do principal campeonato de clubes da América. Realizado na sede da Conmebol, no Paraguai, o sorteio da fase de grupos definiu o Inter na chave B, ao lado de Olimpia-PAR, Deportivo Táchira-VEN e Always Ready-BOL. Saiba mais sobre os rivais colorados na abertura da competição:

Gigante paraguaio

O Inter nadou de braçadas no futebol brasileiro em 1979. Continentalmente, porém, o protagonista do esporte foi outro. Dono de temporada perfeita, o Olimpia conquistou incrível Quádrupla Coroa na temporada. Campeonato Paraguaio, Copa Interamericana (disputada contra o hondurenho Santanecos, campeão da CONCACAF), Copa Libertadores e Copa Intercontinental foram as taças erguidas pelo Franjeado de Hugo Talavera, capitão, Ever Hugo Almeida, goleiro, Luis Cubilla, técnico, e companhia.

Respeitável, a biografia do Olimpia conta com outras duas taças da Libertadores, erguidas em 1990 e 2002, esta última com a participação de Enciso, jogador de passagem marcante pelo Inter. Maior campeão do futebol paraguaio com 45 taças, o cabeça de chave do grupo B garantiu vaga na Libertadores através da conquista do Clausura nacional.

Sob o comando de Orteman, ex-volante uruguaio que participou da conquista da América em 2002, o Decano sonha em expandir seu protagonismo para além das fronteiras paraguaias. Desde 2013, quando disputou a final da Libertadores contra o Atlético-MG, o Olimpia conseguiu avançar às oitavas da América em uma única ocasião, na temporada de 2019.

O grande destaque individual de La O é Roque Santa Cruz. Experiente centroavante de 39 anos, maior artilheiro da história da Seleção Paraguaia e ex-companheiro de Paolo Guerrero no Bayern de Munique, o experiente atleta conta com parceiro também letal na linha de frente alvinegra: el pollo Recalde, goleador do Olimpia na presente temporada.

Gigante que é, o Olimpia usa com relativa frequência o mítico Defensores del Chaco. Sua casa, porém, é o Estádio Manuel Ferreira. Famoso pelo mosaico presente na arquibancada principal, que imita um eletrocardiograma acompanhado das principais taças da história do clube, o endereço conta com capacidade para 24.686 pessoas.

Experiente venezuelano

Vice-campeão nacional em 2020, o Deportivo Táchira ainda não foi a campo na atual temporada. Equipe venezuelana com mais participações na história da Libertadores, totalizando 23, impõe ao Inter o maior deslocamento nesta fase de grupos. A distância de Porto Alegre a São Cristóbal, cidade do Aurinegro, supera os 7.000 quilômetros.

Convivendo com intensa reformulação no elenco, o time venezuelano estreia no campeonato nacional na próxima quinta-feira (15/04). Apostando no grande trunfo da manutenção do técnico Juan Domingo Tolisano, o Táchira receberá, no Estádio Pueblo Nuevo de San Cristóbal, visita do Hermanos Colmenarez.

A exemplo do Olimpia, o Táchira também conta com experiente atacante na linha de frente. Aos 39 anos, Edgar Pérez Greco é a grande esperança de gols para a torcida aurinegra. Atleta histórico, campeão nacional com o Deportivo na temporada 2010-2011, o goleador balançou redes nos amistosos preparatórios realizados ao longo do último mês de março, provando que o faro artilheiro segue em dia.

Para além do avante, o Táchira também conta com outros destaques individuais, casos do defensor Pablo Camacho, dos meias Zalzman, Cova, Tortolero e Covea, e do atacante Angarita. O sexteto integrou recente convocação de José Peseiro, comandante da Seleção da Venezuela, para período de treinos na capital Caracas.

Palco onde o Táchira disputa suas partidas como mandante, o Pueblo Nuevo conta com capacidade para 38.755 pessoas. Reformulado para a Copa América de 2007, o Estádio é chamado de Templo Sagrado pelos torcedores aurinegros.

Sensação boliviana

O Always Ready atua em um dos estádios mais altos do mundo. Mandante no Estádio Municipal de El Alto, cidade natal do clube, a equipe costuma jogar a 4.090 metros de altitude, condição que impõe grande obstáculo para os adversários visitantes. Na Libertadores, contudo, o adversário colorado deve mandar suas partidas em La Paz, localizada 400 metros abaixo.

A edição de 2021 será a segunda na história da Libertadores a contar com o Always Ready. Distante do torneio desde 1968, a equipe garantiu vaga na competição após conquistar o último Campeonato Boliviano, taça que coroou ascensão meteórica no futebol local.

Após anos na segunda divisão nacional, o Always Ready retornou à elite no ano de 2018. Contando com aporte financeiro da família de Fernando Costa Sarmiento, atual presidente da Federação Boliviana, o clube contratou diversos ídolos do país para formar uma esquadra histórica.

Fernando Saucedo, volante, Carlos Lampe, goleiro, Samuel Galindo, meia, e Rodrigo Ramallo, atacante, são algumas das estrelas do elenco, as quais receberam há pouco a companhia de Juan Arce, também jogador de frente. Outra novidade que desembarcou recentemente nos campeões bolivianos é Enrique Hernández, venezuelano oriundo do Caracas. Na casamata, Sebastián Nuñez comanda a equipe.

Calendário

20/04 - Always Ready x Inter - 19h15

27/04 - Inter x Deportivo Táchira - 19h15

05/05 - Inter x Olimpia - 21h

11/05 - Deportivo Táchira x Inter - 19h15

20/05 - Olimpia x Inter - 20h

26/05 - Inter x Always Ready - 19h


Imagens

Sobre nós:

Credibilidade na informação regional e a força de um dos precursores da informação em Uruguaiana. Você também está convidado para fazer parte dessa história.

Telefone: (55) 3402-2782
Endereço: R. Duque de Caxias, 2247 - Centro, Uruguaiana - RS, 97500-181