Rubens Montardo

A patrulha ideológica

Chico e Regina 

Nos últimos tempos, noto que duas pessoas têm sido massacradas nas redes sociais pelo patrulhamento ideológico reinante em nosso país. Refiro-me ao cantor e compositor Chico Buarque e a atriz Regina Duarte. Um dos mais geniais letristas da Música Popular Brasileira, Chico Buarque é execrado porque apoia o ex-presidente Lula, simpatiza com a esquerda, mais precisamente com o PT e tem um bom padrão de vida. Não vejo nada de errado nisso, é um direito dele, expressar e defender suas bandeiras. No outro lado, temos a consagrada atriz Regina Duarte, cognominada a Namoradinha do Brasil e que caiu em desgraça depois de manifestar apoio ao atual presidente Jair Bolsonoro e ter aceitado um cargo no Governo Federal. Antes, Regina já esteve envolvida em uma grande polêmica quando apoiou um candidato tucano e disse que tinha medo de uma eventual vitória petista. Também, não vejo nada de errado. Se ela gosta, simpatiza e apoia candidatos de direita, de centro ou de extrema direita, o problema é dela. Vivemos numa democracia, cada um tem direito de defender sua opinião, posso concordar ou não, mas massacrar alguém por pensar diferente não é uma atitude correta, no meu entendimento. Respeitar o outro, respeitar seu ponto de vista, o que pensamos e o que defendemos é que é fundamental nas relações humanas.

Novidade

Consta que em terreno localizado na área central será edificado um hotel, de uma conceituada rede internacional.

Nomes

Recente levantamento feito pelo Instituto Paraná Pesquisas para a revista Veja mostra que, se as eleições de 2022 fossem hoje, o presidente Jair Bolsonaro seria reeleito em todos os cenários. No levantamento, que tem margem de erro de 2 pontos percentuais para mais ou para menos, Bolsonaro aparece na liderança no primeiro turno, com algo entre 27,5% e 30,7% dos votos, dependendo do cenário. No segundo turno, o presidente oscila entre 44,7% e 51,7% dos votos, a depender do oponente. A pesquisa foi realizada entre os dias 18 e 21 de julho. De acordo com a pesquisa, Bolsonaro lidera todos os cenários de primeiro turno e derrotaria todos os seis potenciais adversários do segundo: o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), o ex-­prefeito Fernando Haddad (PT), o ex-­governador Ciro Gomes (PDT), o ex-­ministro Sergio Moro, o governador de São Paulo João Doria (PSDB) e o apresentador Luciano Huck. Outros nomes citados foram: Luiz Henrique Mandetta, Marina Silva, Sérgio Moro, Flávio Dino, Guilherme Boulos e João Amoêdo.

Adversário

O fato curioso é saber quem chegará ao pleito de 2022 com fôlego para ser o adversário do atual Presidente da República. Seus ex-ministros Sérgio Moro e Luiz Henrique Mandetta.

Vitrine

Depois de deixar o governo, Sérgio Moro e Luiz Henrique Mandetta sumiram dos noticiários. Em compensação, o tucanato está em apuros com as notícias sobre Aécio Neves, José Serra e Geraldo Alckmin que ofuscam João Doria, atual governador paulista. Já o gaúcho Eduardo Leite poderá surgir como forte opção de centro. Aguardem! Muita água ainda vai cruzar neste rio .

Carnaval

Em São Paulo, maior cidade brasileira, a Prefeitura Municipal já anunciou o adiamento dos desfiles do Carnaval de 2021. No Rio de Janeiro, o mesmo deverá acontecer.

Covid

É preciso entendimento, discernimento e responsabilidade, sem discussão ideológica, uso ou não de certos medicamentos, temos que pensar no todo, em todos, salvar vidas nesta tragédia em que se transformaram nossos dias atuais. Siga as recomendações da área da saúde.

Fronteiras

Continuam fechadas nossas fronteiras com as repúblicas Argentina e do Paraguai .

Desfalque

Nesta semana tivemos um desfalque na bancada do bloco denominado Centrão. O DEM e o MDB, com seus 63 deputados federais, deixaram o bloco. Continuam no grupo oito partidos; Solidariedade, Republicanos, Progressistas, PROS, PTB, PL, PSD e Avante, com seus 158 parlamentares. O motivo do desentendimento seria a atuação do deputado alagoano Arthur Lira e sua proximidade com o presidente Bolsonaro. De pano de fundo temos a disputa pelas presidências da Câmara e do Senado Federal, além de uma eventual aliança para a disputa da Prefeitura de São Paulo, envolvendo PSDB, MDB e DEM, ou seja, tudo pelo social.

Divina

Infelizmente passou despercebido pela mídia o centenário da brasileira Elizeth Moreira Cardoso (Rio de Janeiro, 16 de julho de 1920 - Rio de Janeiro, 7 de maio de 1990). Conhecida como A Divina, Elizeth é considerada uma das maiores intérpretes da música brasileira de todos os tempos, reverenciada pelo público e pela crítica nacional e internacional. Elizeth Cardoso nasceu na rua Ceará nº 05, no subúrbio de São Francisco Xavier, próximo ao Morro da Mangueira.

Sobre nós:

Credibilidade na informação regional e a força de um dos precursores da informação em Uruguaiana. Você também está convidado para fazer parte dessa história.

Telefone: (55) 3402-2782
Endereço: R. Duque de Caxias, 2247 - Centro, Uruguaiana - RS, 97500-181