URUGUAIANA JN PREVISÃO
Luzes & Sombras

Assemelhados

Carlos Bolsonaro, o "Carluxo", com seu estilo troglodita é seguramente um dos grandes responsáveis pelo desgaste político de seu pai.
Felipe Neto, um desmiolado "blogueiro" infanto-juvenil, que somente no Brasil poderia ser levado a sério, é um produto típico da mídia eletrônica que democratizou o poder de se expressar publicamente. Carece de cultura, educação e senso do ridículo.
O primeiro é o líder dos chamados "bolsonaristas raiz", chefe inconteste do "temível" "gabinete do ódio", daqueles que desconfiam de que quem usa lenço vermelho não é maragato e sim comunista. O segundo é um "lulista" de carteirinha, daqueles que acham que o fato do ex-presidente ter comandado o maior saque que o país já sofreu - e juntamente com sua pupila desmiolada Dilma Rousseff ter quebrado o Brasil - é um detalhe sem importância.
Pois leio no site O Antagonista que os dois estão unidos em torno de uma mesma idéia: sabotar a gestação de uma possível terceira via para a Presidência da República em 2022.
Carluxo postou nas redes sociais a seguinte frase: "Não existe terceira via, o que existe é a segunda via." Já Felipe Neto escreveu: "Não há espaço para terceira via no Brasil. Isso é lidar com a realidade, sair dessa idiotice de ficar desgastando Lula achando que é possível". Duas faces de uma mesma moeda de dez centavos.

Bélgica
A imprensa grande imprensa nacional, em sua inacreditável campanha de desmoralização do país, deu destaque à decisão da Bélgica de proibir vôos oriundos do Brasil. Cabe lembrar que a Bélgica, com seus 11,50 milhões de habitantes, tem mais de 24 mil mortos pela covid-19. Se fosse do tamanho do Brasil, que é vinte vezes maior, teria 18 milhões de casos e 480 mil mortos.

Suécia
A Suécia, citada pelas mesmas fontes como o "patinho feio europeu" por não ter adotado medidas drásticas de distanciamento social, tem 10,23 milhões de habitantes. Até agora, contabilizou 13.923 óbitos. Outros países, insistentemente citados como "exemplos" no combate à covid-19, como a França, com seus 67.30 milhões de habitantes, tem até agora 102.190 mil óbitos. Proporcionalmente, tem mais mortes por covid-19 do que a Suécia. Como tais índices não interessam politicamente para a grande mídia, nem se toca neste assunto.

Segredinho sujo
Outro segredinho de nossa grande imprensa é esconder o fato de que a querida e exemplar União Européia - para alguns, quase um exemplo divino - já declarou que só receberá o "passaporte livre de covid" que tomar uma das quatro vacinas liberadas no Bloco. Ou seja, só aceitarão visitantes que tomaram as vacinas da Pfizer, Astrazeneca, Johnson&Johnson ou Moderna. A CoronaVac está fora da lista.

STF
O Supremo Tribunal Federal continua comandando o país com mão de ferro, enquanto prossegue com sua cruzada de libertar de marginais e garantir a impunidade.
Esta semana, o Plenário do STF determinou, a pedido da Defensoria Pública, que o governo federal comece a pagar a renda básica universal para todos os brasileiros que vivem com menos de R$ 178 por mês a partir de 2022. Já o ministro Marco Aurélio Mello determinou que o governo federal realize o Censo 2021 a pedido do governador do Maranhão, Flávio Dino, do PC do B, adiado por falta de verbas e pela periculosidade em função da pandemia. Ricardo Lewandowski autorizou ao senador Renan Calheiros o acesso às mensagens roubadas de celulares de autoridades, concedeu uma liminar pedida pela defesa de Joesley Batista alegando que as irregularidades ocorridas na fusão JBS-Bertin estão prescritas e deu prazo de cinco dias para a União detalhar as prioridades na vacinação contra a covid-19. Para coroar a semana, o STF libertou o ex-presidente da Câmara, Eduardo Cunha.
Depois de Lula e Cunha, só falta libertarem Fernandinho Beira-Mar e Sérgio Cabral, pois o líder do PCC, o traficante André do Rap, também já foi solto pela Corte.
Enquanto isso, o juiz Marcelo Bretas, que comanda o que restou da Lava Jato carioca, assinou despacho devolvendo à União R$ 120,4 milhões que haviam sido desviados dos cofres públicos pelos "inocentes" liberados pelo STF.

Sobre nós:

Credibilidade na informação regional e a força de um dos precursores da informação em Uruguaiana. Você também está convidado para fazer parte dessa história.

Telefone: (55) 3402-2782
Endereço: R. Duque de Caxias, 2247 - Centro, Uruguaiana - RS, 97500-181