Uruguaiana, quarta-feira,

CARNAVAL 2013 - Sambas Enredo 2013

Home / Carnaval 2013 / Sambas Enredo 2013
ilha-marduque-escudo

Ilha do Marduque - Raízes

Compositor: Jéferson Lima, Adonai e Jotinha
Intérprete: Igor Sorriso

Obatalá ao despertar a imensidão
Soprou a vida em matizes
Plantou raízes da criação
África... Somos filhos do teu chão
Pele escura de bravura
Alma pura de paixão
A lutar pela felicidade irmã
Ver a dignidade raiar
No sol do amanhã

O tambor da liberdade ecoou
Na dor da saudade que chorou
O bravo forte renasceu
Namorou a morte mas viveu

Fiel à consciência
Foi resistência no novo mundo
No fel da opressão
Desilusão a cada segundo
Raízes... Pra curar as cicatrizes
Os momentos infelizes
E o pranto enxugar
Raízes... No alento dos orixás
Acalanto de quem quer paz
E faz a Marduque cantar

O samba é herança
É aliança, é igualdade
É negra raiz, o povo feliz
Axé da liberdade




os-rouxinois-escudo

OS ROUXINÓIS - Uma Festa Nas Alturas

Compositor: Tunico da Vila
Intérprete: Wantuir

A cidade está em festa
O verde intenso o céu azul
O cheirinho da mata o canto do uirapuru
De flor em flor o beija-flor buscando alimento
Pardais sanhaços e saíra
A bateria é o nosso sentimento
Nosso canto mais belo é a pura cadência do samba
Meu palácio é o ninho, mais pura essência de bamba
Não sei dizer eu canto forte até ficar sem voz

Sou tão petiz e tão feliz diante de ti Os Rouxinóis

E toda a revoada vem pra festejar
Canta o sabiá canta o quero-quero
Canário da terra bem-te-vi te vi cantar
É pintassilgo tico-tico trinca-ferro
Desejando a liberdade voar voou
Salve César Passarinho...
Sua voz perpetuou
A tesourinha trouxe o colibri... (pra celebrar)
João-de-barro a sua casa fez... (uma festa nas alturas)
Melro cantou anunciou
Da presidente a marquês (da Sapucaí)
Desfila em noite de luar... (desfila em noite de luar)
A passarada anima todos nós... (nesse carnaval)
E todos se encantam com o canto alado dos rouxinóis

Vou festejar abalar Uruguaiana
Comemorar 60 anos de paixão
Extravasar minha alegria
É a verde e branco do meu coração




cova-da-onca-escudo

COVA DA ONÇA - Duas Paixões Num Só Coração

Compositores: Celso Lopes, Serginho do Porto e Xande de Pilares
Intérprete: Ito Melodia

Lá do alto do bronze
O rei mandou festejar
Pierrôs e colombinas
Na folia da vindima
Bailando até o dia clarear
E a corte imperial
Se embalou no carnaval
No jongo, no samba e na capoeira
Olha que gente festeira
O canto e a dança, tem essa magia
Que nasce no país da alegria

Ao som do batuque que vem de Angola
Lá vem ciata com o seu acarajé
Boêmios malandros esquecem da hora
Vendo mulatas “dizendo no pé”

Morro do salgueiro
Templo da academia
Apenas uma escola diferente
Totalmente irreverente
Que nos contagia
Campeã de tantos carnavais
Ecoa o som do teu tambor
Guerreira.... “onça mulher”
Que seu espaço conquistou
E fez realizar o sonho
Do povo que te abraçou
E hoje a cova vem contar na avenida
Do momo um poema de amor

As duas paixões que trago no peito
Tem as mesmas cores no seu pavilhão
É cova e salgueiro num só sentimento
Batendo perfeito no meu coração




bambas-da-alegria-escudo

BAMBAS DA ALEGRIA - O X da Questão

Compositores: André Diniz, Evandro Bocão e Leonel
Intérprete: Tinga

Viver é sentir a emoção de cada instante
Saboreando o caminho a seguir
Ao perseguir a luz do sonho mais brilhante
O fascinante é se permitir e perceber
Riquezas que se mostra a cada passo
Descobrindo a terra e seus encantos
As águas que traçam beleza dos rios
Os templos erguidos pelo ser humano
Seguindo os mapas vencer desafios
Erguer outros planos

Singrar o infinito azul do mar
Cruzar a imensidão do céu
Buscar o saber, o amor e o poder
Riqueza e muito mais prazer

Há também os que trazem, na força da fé
Esperança, bonança, solução
Proteção contra os males
E para os lares
A eterna busca pela salvação
Meu ouro eu sei que está aqui
Emoção se espalha pelo ar

Em cada passo já dá pra sentir
A vitória está pra chegar
O “x” da questão é o mistério a se desvendar
E marca que vou buscar: é hoje o dia
É hora de achar nosso tesouro
Avante Bambas da Alegria




deuchucha-na-zebra-escudo

DEU CHUCHA NA ZEBRA - Deu Chucha na Zebra Pelas Bandas da Vida

Compositores: Ciganerey e Jorginho Moreira
Intérprete: Ciganerey

Um sopro infinito vem do céu
Pros deuses do olimpo festejar
Ao som da lira de Apolo... Musas a cantar
Surgem os instrumentos, com o talento
Misturam-se as notas musicais
Era a glória nas cruzadas, nas batalhas
Bandas medievais
E de lá pra cá, no brasil tupã abençoou
A coroa portuguesa deu um toque de nobreza
E a sinfonia prosperou

No palco, coreto ou na praça
Em estado de graça, lá vai a bandinha a tocar
Quanta alegria! A cada cidade bailando no ar

Orgulho do fuzileiro
No folclore brasileiro
Reis e rainhas vêm coroar
Embalando multidões... Por gerações
Na crença no festejo popular
Nas bandas de uruguaiana
Inflama o povo em alto astral
Vira poesia, veste a fantasia
No enredo do meu carnaval

Deu Chucha na Zebra mandou me chamar
Pra ver a banda passar
Cantando coisas lindas de amor... Bravo!
No rufar do seu tambor




apoteose-do-samba-escudo

APOTEOSE DO SAMBA - Apoteose: Eu Sou Filho da Mata, Dono Desse Chão - O Contador de Lendas e Mistérios de um Povo Pardo

Compositores: Evandro Malandro, Wilson Bizzar, Thiago Meiners, Willian Tadeu e Chazam
Intérprete: Evandro Malandro

Das matas e das águas
As mais belas lendas vão se revelar
Meu canto hoje é inspiração
E nos rios da ilusão vou me banhar
A cultura em nossa tribo é tradição
Somos filhos desse chão
A magia me fez enxergar
A luz... Da vida, o encanto da floresta
Onde tupã se manifesta
Sou índio, brasileiro e vou cantar

Ê ô ê ô vai ter festa na aldeia
Hêia hêia meu tambor vai ecoar
Clareia jaci, clareia
Rituais e danças pra enfeitiçar

Do pranto gigante nasceu
O boto é sedução
Nas asas de um beija-flor
Misticismo e fascinação
Os olhos que viram riqueza
Trouxeram cobiça e ambição
Diante de tanta beleza
Óh mãe natureza te pedem perdão
Senhor... Abençoai nossa terra de paz
Pois os teus filhos pedem proteção
Eu sou apoteose do samba
E a minha passarela
É um mar de emoção

Eu sou a força e a voz de um povo pardo
E trago crenças e mistérios pra te encantar
A nossa história em poesia
Se transformou em samba
Pra te emocionar




imperio-serrano-escudo

IMPÉRIO SERRANO - O Brasil Vale Ouro

Compositor: Marquinho Marino
Intérprete: Bruno Ribas

Parece que foi ontem
Que o meu amor adormeceu
Mas num toque de magia
As minhas preces foram ouvidas
Ela voltou mais forte e guerreira
Na força do povo, da sua bandeira
Chorei pois eu amo você
Não deu pra conter a emoção
Pra falar de um país que dá certo
Na busca de ser campeão

Esporte é vida, é educação
Além das fronteiras vai meu coração
É sangue, é suor, cenário perfeito
É ver meu brasil com a medalha no peito

Na luta constante, num sonho incessante
A cada talento mais um ideal
Um passo, uma vida de superação
O maior orgulho de uma nação (brasil)
Brasil... De glórias, conquistas
A ti me dedico na quadra e na pista
No vôlei, futebol...
Judô, no basquete, handebol
É força, é raça
Paixão que é tema da consagração

Vem no brilho da coroa imperial
Muitos anos de saudade do meu carnaval
A minha escola reluz é ouro
Eu guardo no peito, eterno tesouro

  

  

Anuncie aqui

Anuncie aqui
Regulamento do Carnaval 2013

Confira no arquivo o regulamento do Carnaval de Uruguaiana 2013.

regulamento-carnaval
Últimas Fotos

Copyright 2015 - Jornal Cidade | por Bedez